Correição Nacional do Ministério Público em Pernambuco começou nesta segunda-feira (20).

   O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) deu início à Correição Nacional em todas as unidades do Ministério Público em Pernambuco (MPPE).

Na manhã desta segunda-feira (20), os chefes do MPPE e dos ramos do Ministério Público da União em Pernambuco (incluindo o Ministério Público Federal, Ministério Público do Trabalho e Ministério Público Militar), além de representantes dos Poderes Judiciário e Executivo, se reuniram com a equipe da Corregedoria Nacional para a cerimônia de abertura dos trabalhos.

 A Correição será realizada até a próxima sexta-feira (24), com várias equipes percorrendo todo o Estado. Segundo o procurador-geral do MPPE, Francisco Dirceu Barros, a chegada da Corregedoria Nacional deve ser encarada como uma oportunidade para que o Ministério Público entenda e supere seus problemas, com foco na atenção aos direitos do cidadão.

 “Antigamente, quando um estado ia receber a Corregedoria, havia um sentimento de receio. Hoje é diferente, até porque desde a última visita do CNMP a Pernambuco nós dedicamos esforços e conseguimos corrigir 95% do que foi apontado por eles.

 Temos ainda outras questões para ajustar e o papel desse trabalho é exatamente esse, apontar onde podemos melhorar”, destacou Francisco Dirceu Barros. Em sua fala, o corregedor nacional, conselheiro Orlando Rochadel, destacou a importância de o Ministério Público enfatizar, na sua atuação, o relacionamento com as demais instituições e, principalmente, com o público.

“A primeira coisa que nós vamos perguntar nas Promotorias que serão visitadas é se os membros do Ministério Público estão atendendo as pessoas. Não podemos ser apenas uma plaquinha na porta, temos que ser conhecidos pelo público”, defendeu Rochadel. Esse apelo foi reforçado pelo conselheiro do CNMP e vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Pernambuco (OAB-PE), Leonardo Accioly.
Ele destacou que o trabalho da Corregedoria visa conduzir o MP brasileiro a uma atuação mais eficiente e orientou que “os membros do Ministério Público devem manter as portas abertas para conversar com o cidadão, conversar com o prefeito, com o vereador e todos que demandam a atuação ministerial”. Já a procuradora-chefe do Ministério Público do Trabalho em Pernambuco, Adriana Gondim, salientou que a principal mensagem trazida pela correição é a integração entre as unidades do MP.

Correição CNMP - 2018.

Promotores em estágio probatório - em seguida à cerimônia de abertura, as equipes da Corregedoria Nacional e do MPPE se reuniram com os 41 promotores de Justiça em estágio probatório. O grupo teve oportunidade de conversar com os responsáveis pela correição, apresentar dúvidas e seus posicionamentos.

 Atendimento ao público - Além de fiscalizar o trabalho dos membros do Ministério Público, a Corregedoria Nacional vai atender o público entre os dias 20 e 22, na sede da Procuradoria Geral de Justiça, na rua do Imperador Pedro II, 473, Santo Antônio, Recife, no horário das 9h às 12h e de 13h30 às 17h30. Os cidadãos serão recebidos por ordem de chegada.

 É necessário levar original e cópia da carteira de identidade e do comprovante de residência, além de documentos que possam ser úteis para esclarecer os fatos relatados. Se houver interesse, o nome do denunciante pode ser mantido em sigilo. A população poderá apresentar sugestões, críticas, queixas e elogios sobre a atuação do Ministério Público, contribuindo para o aprimoramento da Instituição.
Marcadores:
Reações:

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget