Caruaru registra aumento de 34% em pedidos de medida protetiva.

  Entre os meses de janeiro e junho deste ano, o Tribunal de Justiça de Pernambuco concedeu 6.754 medidas protetivas para mulheres em todo o Estado. A ferramenta está prevista na Lei Maria da Penha e visa coibir os casos de violência contra a mulher. Em Caruaru, o índice de solicitações foi maior que o número do ano anterior.

 “Nós tivemos uma procura esse ano até o mês de junho, que teve até um aumento significativo, de 34% em relação ao mesmo período [do ano anterior], de 290 medidas protetivas”, relatou a Delegada da Mulher de Caruaru, Gimena Gouveia. Gimena explicou, entretanto, que os índices não são totalmente precisos.

 “A gente não pode medir apenas pelos números porque ainda há muitas mulheres, infelizmente, que ainda sofrem caladas em seus lares e não procuram [a Polícia]. Então, sob essa perspectiva, a gente fica ainda com um parâmetro meio difícil.

Mas, quando a gente vê os registros do ano passado, com os registros desse ano, a gente vê que muitas mulheres estão denunciando”, analisou. As medidas protetivas incluem o afastamento do agressor do local de convivência com a vítima, a fixação de limite mínimo de distância e o pagamento de pensão alimentícia provisional. Além disso, o agressor pode ser proibido de entrar em contato com a vítima, seus familiares e testemunhas.

Entre os meses de janeiro e junho, 290 pedidos foram contabilizados.
Marcadores:
Reações:

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget