“POLÍCIA FEDERAL REALIZA PRISÃO EM FLAGRANTE DE SUSPEITA COM APROXIMADAMENTE 1KG DE CRACK EM CARUARU/PE.

  A Polícia Federal em Caruaru/PE, conseguiu prender, no dia 20/06/2018, por volta das 19h, MARIA FERNANDA DA SILVA SANTOS, desempregada, casada, 21 anos, natural de Santa Cruz do Capibaribe/PE e residente no bairro Caiucá-Caruaru/PE-(não possui antecedentes criminais).

A prisão aconteceu em virtude de investigações e levantamentos feitos pela Polícia Federal em Caruaru/PE dando conta de que uma suspeita estaria traficando drogas nas proximidades de sua residência e estaria naquele momento saindo para mais uma entrega. De posse dessas informações e das características físicas da suspeita, os federais fizeram vigilância nas proximidades do local apontado nas investigações quando por volta das 19h perceberam a saída do seu apartamento de uma mulher com as mesmas características apontadas nas investigações transportando uma sacola plástica em sua mão.

Neste momento foi feita uma abordagem rápida, a suspeita foi detida e ao ser averiguado o que havia no interior do saco foi encontrado cerca de 100g de crack. Na sequência a presa franqueou o acesso dos policiais a sua residência onde foi encontrado mais 900g da droga e uma balança de precisão utilizada para pesagem da droga – totalizando um peso bruto de aproximadamente 1Kg (um quilo). Terminado os trabalhos investigativos e ostensivos e tendo sido toda a droga arrecadada, a suspeita foi levada para a Delegacia de Polícia Federal em Caruaru/PE, onde, após ter sido informada dos seus direitos e garantias constitucionais acabou sendo autuada pelo crime contido nos artigos 33 e 35 da Lei nº 11.343/2006 (tráfico de entorpecentes e associação) e caso seja condenada poderá pegar penas que variam de 5 a 15 anos de reclusão! 

Em seu interrogatório a presa informou que apesar de seu marido ter sido preso por tráfico de drogas no dia 18/04/2018 e atualmente está cumprindo pena no presídio de Caruaru, a droga não foi lhe repassada sob orientação dele, mas sim, de uma mulher (não deu maiores detalhes), ficando acertado que o pagamento seria feito à medida em que o entorpecente fosse sendo vendido. Disse também que receberia a metade do dinheiro, todas as vezes que vendesse a droga! Por fim disse que estava vendendo o crack há um mês e que já havia ganho R$ 350! Após a autuação, a presa realizou Exame de Corpo de Delito no IML - Instituto de Medicina Legal e em seguida foi encaminhada para a audiência ONDE FOI CONFIRMADA SUA PRISÃO PREVENTIVA para em seguida ser recambiada ao respectivo sistema prisional onde ficará à disposição da Justiça Estadual.

Marcadores:
Reações:

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget