Polícia Federal faz extradição de um francês procurado pela Interpol pelo crime de estupro de vulnerável.

A Polícia Federal em Pernambuco através da sua projeção de Polícia internacional-INTERPOL – Procedeu a extradição da Espanha para o Brasil de um procurado internacional por estupro de vulnerável entre 2012 e 2014 da Espanha para o Brasil na última quinta-feira (26/4) do francês GHISLAIN ROGER NOEL BINET, vulgo gringo, 50 anos, natural de Dijon-França e tendo como última residência em Pernambuco, na Rua Águas Cumpridas-Gaibú no Cabo de Santo Agostinho/PE.

O francês havia sido denunciado pelo Juízo da 2ª Vara Criminal da Comarca do Cabo de Santo Agostinho pela suposta prática do crime de estupro de vulnerável, previsto no art. 217-A, do Código Penal e citado para num prazo de 10 dias oferecer defesa por escrito ou através de seus advogados, porém como não compareceu à audiência teve o seu caso transcorrido à revelia e sua prisão preventiva decretada.

A INTERPOL surgiu em Viena-Áustria, em 1923, atualmente sediada em Lyon-França sendo composta por 190 países membros. Sua finalidade é a cooperação de polícias de diferentes países, com o objetivo de estabelecer uma central de informações ao redor do mundo no combate ao crime em escala internacional.

A pedido da 2ª Vara Criminal da Comarca do Cabo de Santo de Agostinho/PE o nome do estrangeiro foi lançado no sistema de difusão vermelha da INTERPOL onde passou a ser procurado em vários países e no mês de janeiro de 2018 foi localizado e preso em Madri-Espanha onde estava aguardando o processo de extradição ser concluído e formalizado com base no Tratado de Extradição entre o Brasil e a Espanha.

Policiais Federais saíram de Recife com destino à Madri-Espanha no dia 22/04 tendo retornado para a capital pernambucana com o preso no dia 26/04 por volta das 13h. Trazido para a sede da Polícia Federal no Cais do Apolo e após as formalidades legais foi submetido a exame de corpo de delito no IML e logo em seguida foi recambiado para o COTEL- Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna, onde permanecia à disposição do Juízo da 2ª Vara Criminal da Comarca do Cabo de Santo Agostinho/pe.

Marcadores:
Reações:

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget