“POLÍCIA FEDERAL COM APOIO OPERACIONAL DA RECEITA FEDERAL APREENDE CERCA DE 6 QUILOS DE HAXIXE NO AEROPORTO INTERNACIONAL DOS GUARARAPES E PRENDE UM HOLANDÊS QUE SIMULAVA ESTAR COM PROBLEMAS DE LOCOMOÇÃO”

   A Polícia Federal em Pernambuco com apoio operacional da Receita Federal do Brasil, prendeu em flagrante na madrugada do dia 18/04/2018, por volta das 2h, NORMAM THEODOOR CANWORD, nacionalidade holandesa, 55 anos, casado e residente em Roterdã-Holanda-(não possui antecedentes criminais).

A prisão aconteceu durante fiscalização de rotina destinada a reprimir o tráfico internacional e doméstico de entorpecentes no Aeroporto Internacional dos Guararapes – Gilberto Freyre. Os Policiais Federais ao selecionar alguns passageiros suspeitos e submeter as suas bagagens pelo aparelho de raios “x” da Receita Federal do Brasil, identificaram que na bagagem de um holandês continha em seu interior alguns objetos de formato retangular. O estrangeiro desembarcou numa cadeira rodas alegando estar com problemas no seu tornozelo, porém descobriu-se que ele poderia andar normalmente e que tal lesão na verdade seria um artifício inventado com a intenção de chamar atenção para sua dificuldade de locomoção.

Diante desses fatos e dos objetos estranhos detectados no interior de sua mala, sua bagagem foi aberta onde foi identificado 04 (quatro) tabletes de substância entorpecente que ao passar pelo exame narcoteste resultou positivo para a droga denominada “haxixe” (resina da maconha). A droga totalizou um peso bruto de 5,9Kg (cinco quilos e novecentos) gramas. O Haxixe não é produzido no Brasil e pela forma de apresentação a droga é oriunda do oriente e norte da África. O haxixe consiste no produto extraído, em forma de resina, das flores e frutos da Maconha. No Brasil, o percentual de pessoas que consomem o haxixe é o mesmo da maconha.

Terminado os trabalhos investigativos e tendo sido toda a droga encontrada o estrangeiro recebeu voz de prisão em flagrante foi informado dos seus direitos e garantias constitucionais e levado para a sede da Polícia Federal no Cais do Apolo, onde acabou sendo autuado pela prática do crime contido no artigo 33 da Lei nº 11.343/2006 (tráfico de entorpecentes) e caso seja condenado poderá pegar penas que variam de 5 a 15 anos de reclusão.  Após a autuação, o preso realizou Exame de Corpo de Delito no IML-Instituto de Medicina Legal, passou pela audiência de custódia onde foi CONFIRMADA A SUA PRISÃO PREVENTIVA para em seguida ser conduzido para o COTEL- Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna, onde ficará à disposição da Justiça Federal/PE. Além da droga também foram apreendidos cartões de embarque, 01 (um) aparelho celular, além da quantia de € 755 euros – cerca de R$ 3.170 reais.

Em seu interrogatório o preso informou que foi contratado em Roterdã-Holanda para trazer a droga até o Brasil onde deveria ser entregue em Salvador/BA e que por esse serviço receberia a quantia de € 4.500 euros – cerca de R$ 19.000 mil reais, porém não deu detalhes sobre quem seria a pessoa que teria lhe aliciado para realizar a viagem da Holanda até o Brasil.

ESTATÍSTICAS DE APREENSÃO:

Esta é a quinta apreensão de drogas no ano de 2018 realizada pela Polícia Federal no Aeroporto Internacional dos Guararapes. Até agora foram feitas 07 (sete) prisões (quatro mulheres e três homens). Foram apreendidos 19,7Kg (três quilos e quinhentos gramas) de cocaína e 86,5Kg de Haxixe. Em 2017 foram realizadas 22 (vinte e duas) prisões (doze homens e dez mulheres) e apreensão de 45,9Kg de cocaína, 43Kg de Skunk, 22,8Kg de Haxixe, 10,4Kg de metanfetamina e 30 quilos de maconha.

Marcadores:
Reações:

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget