AGRESSOR DE MULHER PASSA A SER MONITORADO EM SERRA TALHADA.

  As mulheres vítimas de violência doméstica e familiar que possuem medida protetiva de urgência contam com mais um dispositivo de proteção: o monitoramento eletrônico da Lei Maria da Penha.

Na prática, o agressor que descumprir a medida protetiva de urgência será preso e só será posto em liberdade com o uso da tornozeleira eletrônica, que é seguido pelo aparelho da vítima.

 Assim, na quarta-feira (25/04), a primeira mulher serra-talhadense recebeu o aparelho de monitoramento, no Centro Especializado de Atendimento à Mulher (CEAM), bem como as orientações de uso pela equipe de profissionais da Secretaria da Mulher do Estado, acompanhada de perto pelas pessoas que vêm se empenhando na erradicação da violência de gênero na Capital do Xaxado, incluindo os policiais militares da Patrulha Maria da Penha. Para o tenente-coronel Figueiredo, comandante do 14° BPM, responsável pela segurança de Serra e cidades vizinhas, “o monitoramento eletrônico permite que a vítima de violência doméstica e familiar passe a viver mais protegida e também acaba com a sensação de impunidade por parte dos agressores, que muitas vezes reincidiam na prática de atos criminosos e covardes contra as mulheres”.

 O monitoramento eletrônico dos casos previstos na Lei Maria da Penha é uma medida cautelar, deferida via decisão judicial, nos casos que envolvem risco iminente à vida e à integridade física e psicológica da vítima, quando o agressor é contumaz e reincidente, e quando descumpre a Medida Protetiva de Urgência.
Marcadores:
Reações:

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget