Novos promotores participam do Curso de Ingresso e Vitaliciamento.

  Os 41 promotores de Justiça em estágio probatório, empossados em agosto/2017 e em fevereiro/2018, participaram na quinta-feira (22) e na sexta (23), em Arcoverde, do fase inicial do Curso de Ingresso e Vitaliciamento dos Membros do MPPE, organizado pela Escola Superior do Ministério Público (ESMP). Foram dois dias recendendo esclarecimentos sobre Acordo de Não Persecução Penal, Técnicas de negociação na promoção dos direitos da cidadania, Projetos institucionais para defesa do direito à Educação entre outros.

 A abertura foi com a palestra do procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros, que alertou aos participantes: “Todo dia vamos aprender um pouco mais. Essa oportunidade que damos a vocês de adquirirem mais conhecimento através dos cursos da Escola Superior do Ministério Público é para que o trabalho seja cada vez mais apurado e completo”.

 O chefe de Gabinete, Paulo Augusto Oliveira, lembrou que os encontros e os cursos são planejados para que os promotores recém-chegados se integrem também entre si e troquem experiências, assim como esclareçam as dúvidas. “Especialmente as encontradas neste início de carreira quando surgem muitos questionamentos, naturais do início”, comentou ele.

 O coordenador de Estágio de Direito e diretor da ESMP em exercício, Fabiano Saraiva, reforçou a intenção de que mais cursos serão promovidos em cidades do interior do Estado, para que os novos promotores não precisem se deslocar sempre para a capital. “Arcoverde é uma cidade que fica próxima para todos aqui.

 Precisamos descentralizar os cursos da capital, principalmente, os voltados aos novos promotores, que trabalham no interior”, alegou. Após a apresentação, o procurador-geral de Justiça detalhou em palestra o que é e como funciona o acordo de não persecução penal aos promotores. No mesmo dia ainda houve duas atividades:

Técnicas de negociação na promoção dos direitos da cidadania, com Fabiano Saraiva e o coordenador do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Educação (Caop Educação), Sérgio Gadelha; e Projetos institucionais para defesa do direito à Educação.

 No dia seguinte, houve a continuação da atividade sobre Projetos institucionais para defesa do direito à Educação, seguida de Medida protetiva de acolhimento e plantão na Infância e Juventude, com o coordenador do Caop Infância e Juventude, Luiz Guilherme Lapenda.
Marcadores:
Reações:

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget