Estudantes da Rede Estadual participam da etapa nacional do Torneio de Robótica First Lego League.

  Estudantes da Rede Estadual de Ensino embarcam, nesta sexta-feira (16), para participar da etapa nacional da sexta edição do Torneio de Robótica First Lego League (FLL), em Curitiba (PR). O projeto Waters Pirate, da Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Alberto Augusto de Morais Pradines, localizada na Ilha de Itamaracá, e Lego Bulls, da EREM Porto Digital, localizada no Recife, irão representar o Nordeste, junto a outras quatro escolas, na competição.

O torneio segue até o próximo domingo (18), e os vencedores desta etapa irão participar da competição internacional que será realizada de abril a julho, nos Estados Unidos e Europa. Após ficar entre as seis vencedoras na etapa regional que reuniu 36 equipes de escolas públicas e particulares de Pernambuco e do Ceará, chegou a hora dos estudantes mostrarem imaginação e criatividade para investigar problemas e buscar soluções inovadoras que contribuam para um mundo melhor na disputa nacional.

 A iniciativa fortalece a capacidade de inovação, criatividade e raciocínio lógico, inspirando jovens a seguirem carreira nas áreas de ciências, tecnologia, engenharia, artes e matemática. “Com certeza temos grandes chances de ganhar essa competição. Trabalhamos dia e noite em cima desse projeto e estamos dedicados muito a isso.

Temos várias ideias após a competição, inclusive, de conseguir patrocínio para tirar do papel e colocar em execução”, conta Eduardo Gomes, um dos integrantes da equipe Lego Bulls. Nos três dias da competição, cada equipe terá que apresentar o projeto de pesquisa e o robô desenvolvido para responder à questão proposta nesta temporada 2017/2018: hydro dynamics (o ciclo humano da água, como melhorar a forma como as pessoas encontram, transportam, usam ou descartam a água). Os projetos serão avaliados por valores como trabalho em equipe e espírito colaborativo entre os participantes do grupo.

Os robôs devem cumprir com eficácia missões na mesa da competição em três partidas de dois minutos e 30 segundos. Maria Eduarda, componente da equipe Waters Pirate, falou que a equipe passou por um longo processo de formação e que não foi nada fácil conseguir chegar à etapa nacional.

 “Nós queremos que nosso trabalho seja reconhecido com muita satisfação, carinho e cuidado, e é isso que vale para nós. Esse torneio transformou a minha vida pelo fato de poder enxergar o mundo de uma forma mais diferente, mais consciente. Só fez acrescentar, e agora, tenho uma perspectiva diferente para minha futura formação”, expressa.

Duas escolas da Rede estão entre as seis que representam o Nordeste na competição que segue até o próximo domingo (18).
Marcadores:
Reações:

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget