Sport é contrário a custear despesas com árbitro de vídeo.

Leão e mais 11 clubes da Série A votaram contra a proposta apresentada pela CBF.

 O Sport Club do Recife sempre se posicionou a favor de tecnologias que possam contribuir para a diminuição da incidência de erros na arbitragem. A posição do Leão na tarde desta segunda-feira (5), no Rio de Janeiro, é simplesmente contra a proposta da CBF de que os times custeiem a implantação e a operação do sistema do árbitro de vídeo nas partidas do Brasileirão 2018.

A estimativa era a de que cada clube gastaria quase R$ 1 milhão ao longo do campeonato. Outras 11 equipes da Série A votaram como o Leão. “O Sport é a favor de tudo que possa tornar o futebol um esporte mais justo.

O nosso voto foi contrário porque não concordamos que os clubes custeassem a operação do sistema do árbitro de vídeo. Teríamos um custo por partida dentro de casa na ordem de R$ 50 mil. É um valor muito alto se pensarmos que cada time atua como mandante 19 vezes no campeonato”, explicou o presidente Arnaldo Barros, que representou o Leão na reunião desta tarde, no Rio.
Marcadores:
Reações:

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget