MPPE cobra aberturas de leitos em UTIs públicas estaduais.

  No último dia 22 de fevereiro, a Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde do Ministério Público de Pernambuco sediou a audiência pública com o intuito de discutir as ampliações de leitos, criação de novos leitos e reabertura de leitos fechados na Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) de hospitais estaduais de Pernambuco. A proposta inicial do MPPE foi a reabertura de 42 leitos fechados, ampliação de 113 leitos novos e contratação de outros para pacientes crônicos que dependem de ventilação mecânica.

A promotora de Justiça Helena Capela coordenou a audiência e cobrou prazos dos órgãos presentes. Em relação à reabertura, o Hospital Sílvio Magalhães se comprometeu a abrir em 15 dias, dez leitos de UTI neonatal. Já o Hospital Pelópidas Silveira não definiu prazo para reabertura de seus dez leitos. O Hospital Otávio de Freitas se prontificou a abrir dez leitos adultos, que dependem de profissionais médicos. O Hospital Getúlio Vargas alegou que necessita dos profissionais para abertura de cinco leitos. A obra no Hospital Belarmino Correia não tem prazo para ser retomada, o que impossibilitará a abertura de dez leitos de UTI na unidade. Já a abertura dos leitos de UTI no Hospital da Mulher de Caruaru também depende da conclusão da obra da unidade. Por sua vez, a Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope) não possui condições de ampliar leitos de UTI, devido à falta de espaço físico.

O Estado se comprometeu, através de seus representantes, agendar em até 30 dias uma data para se reunir com o procurador-geral do Estado e com a Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde, a fim de tratar da celebração de novo acordo visando à possibilidade de redução do deficit de número de leitos.

Participaram da reunião a diretora de Assistência à Saúde Giselle Fonseca de Carvalho; a secretária-executiva de Atenção à Saúde, Cristina Mota; a procuradora do Estado, Catarina Ribeiro; a coordenadora do Núcleo Estratégico de Articulação da Secretaria do Estado de Pernambuco (Nucest) Amanda Gusmão;o gerente da Secretária Executiva de Regulação e Saúde, Claudeni Brito; a gerente de Urgência e Emergência da Secretaria Estadual de Saúde, Flávia Moura Villa-Chan; e a superintendente de Acompanhamento Regional, Alessandra de Melo Cabral.

Marcadores:
Reações:

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget