Mototaxistas de Caruaru reivindicam audiência com a Destra.

  Um grupo de mototaxistas de Caruaru foi ao Ministério Público reivindicar a realização de uma audiência com a Autarquia Municipal de Defesa Social, Trânsito e Transportes (Destra). Em entrevista à Rádio Cultura, o mototaxista André Salgado, representante da categoria, afirmou que os profissionais estão tendo seus alvarás cancelados.

 “A Destra, de forma arbitrária, excluiu mais de 800 mototaxistas. Tem mototaxista que está com todos os alvarás em dia, pagou a taxa de vistoria, mas foi impedido de fazer a vistoria porque não tinha uma moto nova. Diante da situação financeira que temos enfrentado na nação, muitos deles não estão tendo condições de renovar a frota”, relatou.

 De acordo com o comandante da Destra, Coronel Hermes de Melo, os cancelamentos foram realizados após uma fiscalização da Autarquia. “Nós cancelamos alguns cadastros esse ano baseado no que eles próprios [os mototaxistas] requereram no ano passado, fizeram movimentos, inclusive, pedindo para a gente fiscalizar clandestino porque eles cumpriam todas as obrigações e os clandestinos não cumpriam. Há casos de pessoas que venderam, inclusive, o alvará e compraram uma moto descaracterizada para fazer o transporte de mototáxi sem nenhum credenciamento”, explicou.

 O gestor descreveu, ainda, todos os critérios utilizados para permitir a renovação do alvará. “Ele [o mototaxista] tem que ter uma moto no nome dele, tem que ter a habilitação da moto, tem que apresentar atestados de bons antecedentes, certidão negativa da Justiça Criminal, ou seja, os documentos básicos, e se submeter à vistoria. A motocicleta tem que ter um período mínimo de vida útil de cinco anos e, após se submeter à vistoria, a gente concede a autorização para eles funcionarem”, apontou.

A solicitação foi feita ao Ministério Público.
Marcadores:
Reações:

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget