Escolas da Rede se destacam em concurso nacional.

Os projetos apresentados no concurso Elas nas Exatas visam aproximar meninas das ciências exatas e tecnologias.

 Duas escolas da Rede Estadual de Ensino ganharam destaque no 2º edital Gestão Escolar para Equidade: ELAS nas Exatas, concurso fruto da parceria entre Fundo ELAS, Instituto Unibanco, ONU Mulheres e Fundação Carlos Chagas.

Com o objetivo de favorecer a inserção das meninas nas áreas de ciências tecnológicas e exatas por meio da promoção da equidade de gênero e do reconhecimento da escola como um espaço estratégico e importante na promoção dessa transformação. As instituições selecionaram dez projetos, de 113 inscrições, de gestão escolar que vão promover capacitações em robótica, programação e desenvolvimento de games e aplicativos, construção de protótipos de geração de energia elétrica, aulas e debates sobre história de mulheres cientistas, observações astronômicas, oficinas de mídias digitais e software livre, experimentos com plantas medicinais, entre outras atividades. Dentre as propostas selecionadas estão os projetos de duas escolas estaduais de Pernambuco.

 A Escola Estadual Indígena Pankararu Ezequiel, localizada em Tacaratu, no Sertão, e a Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Presidente Costa e Silva, localizada em Chã de Alegria, na Zona da Mata pernambucana, ficaram em terceiro e sétimo lugar, respectivamente. Os selecionados contarão com apoio técnico das instituições envolvidas e receberão até R$ 35 mil para financiar suas atividades. Na EREM Presidente Costa e Silva o projeto “Sou mulher, sou negra, serei exatas!!!”, pretende despertar nas meninas o gosto pelas ciências exatas, por meio da divulgação de histórias de mulheres negras cientistas.

Além disso, também serão ofertadas aulas de matemática, química, física, oficinas de robótica, visitas técnicas a laboratórios de universidades locais e um seminário. Com o projeto “LabElas: mídias digitais e software livre na Escola Estadual Indígena Pankararu Ezequiel”, as meninas indígenas da Escola Estadual Indígena Pankararu Ezequiel serão capacitadas para a produção de rádio documentários, podcasts e fanzines. Empoderadas no uso de tecnologias, elas irão reconhecer seus talentos e oportunidades nas áreas de produção digital, tecnologia e comunicação, livres de estereótipos de gênero e raça.
Marcadores:
Reações:

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget