PAULO CÂMARA INSISTE EM EXPULSAR POLICIAIS MILITARES QUE DEFENDEM CATEGORIA, MAS PROTEGE CORONEIS DENUNCIADOS POR CORRUPÇÃO EM SEU GOVERNO INVESTIGADOS POR DESVIOS PARA CAMPANHAS DO PSB.

 Responsável pelas prisões de Nadelson e Alberisson foi "premiado"por Paulo Câmara com cargo de Comandante Geral da PM.

 Em nota, a Associação dos Cabos e Soldados de Pernambuco - ACS/PE repudia o que chama de “mais uma ação traiçoeira do Governo do Estado”, através de uma decisão de indeferir um recurso apresentado no sentido de tornar sem efeito a decisão de excluir o Presidente e o Vice-Presidente daquela entidade representativa de classe dos quadros da Polícia Militar do Estado de Pernambuco. De acordo com a nota da ACS, assinada pelo presidente Albérisson Carlos da Silva e pelo vice-presidente Nadelson Leite, a penalização, com a perda da farda e do direito de exercer a função de Policiais Militares, que juraram defender, é injusta, pois jamais concordaram “com desmandos e muito menos com desvios de conduta, venham de onde vierem”.


Os policiais militares, diz a nota, foram às ruas em busca de seus legítimos direitos, como pais e mães de famílias, direitos que lhes foram negados. Prosseguem reafirmando que jamais pediram nada que fugisse ao que estivesse dentro das possibilidades do Governo do Estado conceder. Ao mesmo tempo em que pedem o apoio de todos os policiais militares contra os arbítrios que vêm sendo cometidos por um governador “cheio de objetivos inconfessáveis”, repudiam as perseguições sofridas por “outros Policiais Militares que também foram excluídos por motivos que não justificam tamanha desproporção na aplicação da pena.

” Nosso Blog, da mesma forma que se solidariza com os perseguidos políticos do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco - Sinpol, que têm sido alvos sistemáticos de processos administrativos disciplinares, cujo propósito claro é o de calar sindicalistas que denunciam os malfeitos dos governos corruptos e incompetentes do PSB de Pernambuco, presta irrestrita solidariedade aos dirigentes da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar de Pernambuco e a todos os perseguidos pelo governador Paulo Câmara, que ao mesmo tempo em que defende coronéis corruptos denunciados pelo Ministério Público Federal, por desvios milionários de recursos que deveriam ser investidos no socorro às vítimas das enchentes, persegue àqueles que combatem a corrupção implantada por seu Partido e seus asseclas em Pernambuco e, principalmente, àqueles que defendem os menos favorecidos por meio de sindicatos e associações que não se vendem ao seu governo.

 A tramoia de apaniguados do governo Paulo Câmara contra aqueles que combatem os desmandos de seu governo já chegou a ser flagrada em grampos da Polícia Federal quando conversas dos mesmos coroneis denunciados por corrupção em seu governo, planejando perseguir esta Blogueira com ações judiciais para calá-la foram interceptadas pela Operação "Torrentes", deixando claro o "modus operandi" do PSB de se utilizar desse tipo de esquema para perseguir seus desafetos, o mesmo, portanto, empregado contra policiais militares e civis e até contra seus familiares (Leia em CORONÉIS INDICIADOS POR CORRUPÇÃO NA OPERAÇÃO TORRENTES TRAMARAM AÇÕES PARA INTIMIDAR NOELIA BRITO.)

 Nosso Blog recebeu informações de que até a esposa do Vice-Presidente da ACS está sendo processada por esse governo corrupto por ter liderado o movimento das esposas dos policiais em defesa de melhores condições salariais e de trabalho para seus maridos. Paulo Câmara não tem sequer o decoro de não se prestar a perseguir as famílias dos Policiais Militares.

 O que pensar de alguém que não respeita a família das pessoas e que ainda sente prazer em tirar seus empregos? Nada menos do que 500 policiais militares foram ou estão sendo vítimas de perseguição política do governo Paulo Câmara por terem participado do movimento em defesa de melhores condições de trabalho e salariais para a categoria.

Transferências em massa foram feitas como forma de punição. Enquanto isso, aqueles que moveram os processos disciplinares para perseguir quem não se rebaixa aos desmandos do governo Paulo Câmara foram premiados com promoções pelo governador. Quem era Capitão, ganhou patente de Major; Major que perseguiu, ganhou de Paulo Câmara a patente de Tenente Coronel; quem era Tenente Coronel, virou Coronel e quem era Coronel virou Secretário, já para a população, o prêmio foi o aumento da insegurança e o recorde vergonhoso de mais de cinco mil homicídios em 11 meses de desgoverno do perseguidor Paulo Câmara, o pior governador que Pernambuco já teve a infelicidade de conhecer.

 Para mascarar sua catastrófica gestão que persegue quem busca direitos e protege quem pratica a corrupção sistemática, Paulo Câmara manda comprar motocicletas de grife, enquanto policiais militares do interior ficam alojados em condições subumanas ainda piores do que aquelas observadas nos presídios do Estado, que já são considerados dos piores do País (Leia em MAÇONARIA PEDE PROVIDÊNCIAS A PAULO CÂMARA E AO MINISTÉRIO PÚBLICO CONTRA AUMENTO DA VIOLÊNCIA E ASSÉDIO MORAL E CONDIÇÕES SUBUMANAS PRATICADOS POR SUPERIORES CONTRA POLICIAIS MILITARES EM GOIANA).

 Como alguém em sã consciência pode defender um governo desses, um governador como esse ou sequer alianças com um Partido que tem um candidato como esse senhor, que como disse a ACS/PE, em sua nota de repúdio está cheio de “objetivos inconfessáveis” porque ao que tudo anda a apontar tem dentro de si um coração que transborda a mais pura maldade? Só sendo feito do mesmo material e dos mesmos valores que ele. Não deixem, porém de ler para entender: OPERAÇÃO TORRENTES: POLÍCIA FEDERAL INVESTIGA DESVIO DE R$ 2 MILHÕES PARA CAMPANHA DE GERALDO JÚLIO QUE DEVERIAM TER SIDO UTILIZADOS EM OBRAS CONTRA AS ENCHENTES e OPERAÇÃO TORRENTES: POLÍCIA FEDERAL RASTREOU ENTREGA DE R$ 2 MILHÕES POR EMPRESA DE RICARDO PADILHA NA SEDE DO PSB A DOIS DIAS DAS ELEIÇÕES DE 2014 NOTA DE REPÚDIO DA ASSOCIAÇÃO DE CABOS E SOLDADOS – ACS/PE.

Neste momento de confraternização universal, as vésperas de Ano Novo, onde todas as famílias se unem num desejo único de paz, saúde e prosperidade, fomos surpreendidos por mais uma ação traiçoeira do Governo do Estado, através de uma decisão de indeferir um recurso de queixa apresentado no sentido de tornar sem efeito a nossa exclusão (Presidente e Vice-presidente) dos quadros da nossa Polícia Militar do Estado de Pernambuco. Nosso pedido sempre foi justo e legal, uma vez que nada fizemos de ilegal ou mesmo de imoral. Nossos atos e atitudes sempre foram pautados na mais legitima obediência da lei e da ordem. Temos o orgulho e a HONRA de vestir a farda da nossa PM.

Não abrimos mão, no entanto, de defender os mais legítimos direitos de nossa classe, de garantir aos nossos irmãos e irmãs, um mínimo de condições humanas para desempenhar suas funções junto à sociedade. Nunca saímos em defesa de causas impossíveis de ser atendidas pelo Governo, muito pelo contrário, sentamos sempre à mesa com os representantes do Governo e insistimos em um acordo que fizesse jus ao nosso trabalho incansável de defender a sociedade de bandidos e malfeitores. Não concordamos com desmandos e muito menos com desvios de conduta, venham de onde vier. Com essa coragem e garantidos pela lei, negociamos, pedimos, imploramos a compreensão do Governo aos nossos mais legítimos anseios.

 Chegou o momento do confronto e conduzimos a nossa categoria com a paciência de pais de família que foram às ruas solicitando legítimos direitos que nos eram negados. Ouvimos nossas famílias, ouvimos os nossos colegas, ouvimos juristas e a sociedade. Fizemos o possível pela nossa corporação e por seus integrantes. Fomos penalizados com a perda da nossa farda, com o direito de exercer a função que juramos defender. Dentro da lei, apresentamos um RECURSO DE QUEIXA CONTRA A EXCLUSÃO. Que agora foi INDEFERIDO.

A nós resta recorrer ao recurso “Representação” e depois ao judiciário, sabedores que temos um bom direito a ser respeitado. Mas, não fugimos à luta. Pedimos a todos os Policiais Militares e Bombeiros Militares uma palavra de apoio, que pode ser através das redes sociais, ou mesmo ligando para emissoras de rádio denunciando o fato, escrevendo em jornais de grande circulação que dispõem de uma seção de cartas aos leitores, enfim, falando em família, divulgando com amigos e pedindo justiça. Pedimos que não abandonem nossa Associação, que se juntem a nós nessa batalha cruel para reaver o direito de trabalhar e sustentar nossas famílias.

Nossa FORÇA é a nossa HONRA, assim entendemos o sentido da vida. Somos Policiais Militares por vocação, sempre voltados para o interesse comum da sociedade. Queremos externar nossos sentimentos de repúdio pelos outros Policiais Militares que também foram excluídos, por motivos que não justificam tamanha desproporção na aplicação da pena.

Não vamos nos curvar diante de um Governador arbitrário e cheio de objetivos inconfessáveis como temos visto na mídia, inclusive com ações de improbidade em curso no judiciário. Cabe a ele se defender, mas sem criar factoides e nuvens de fumaça prejudicando homens de bem, cujas fichas funcionais são repletas de elogios e menções honrosas.

Albérisson Carlos da Silva – Presidente
Nadelson Leite – Vice-presidente.
Marcadores:
Reações:

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget