Givanildo Oliveira comemora retornos e aponta urgência de vitória.

Após uma semana cheia para trabalhar a equipe e contando com o retorno de atletas importantes, o técnico Givanildo Oliveira está confiante.

Ele acredita que, diante do CRB, às 16h30 deste sábado, no Arruda, o Santa Cruz tem tudo para retornar ao caminho das vitórias.

Já virou questão de necessidade, segundo o próprio treinador. O Tricolor precisa muito destes três pontos e vai trabalhar bastante para ir em busca deles.

Confira, abaixo, como foi a entrevista pré-jogo de Givanildo.

Time titular e possibilidades de variação

Podemos ter variações. Até porque quando se chega na situação em que estamos, vale a pena tentar alguma coisa nova. Para melhorar, para sair dessa situação. Principalmente pelo momento que vivemos. Temos a volta de alguns jogadores, ganhamos também o Alison, que já está regularizado. E aí ficamos numa condição interessante.

Necessidade da vitória
Por conta disto também, do retorno de alguns e a chegada de outros, temos a obrigação total e a urgência de vencer o jogo. Sem desespero, mas sabendo que é um jogo de vida ou morte. Temos que ganhar para sair dos últimos quatro colocados e passar esses 14 dias de pausa de uma forma mais tranquila.

Retorno de João Paulo e velocidade.

Qualquer time precisa de velocidade, principalmente no futebol de hoje, dentro e fora do Brasil. A velocidade precisa ser, também, de quem marca, de quem chega junto. Então, você precisa também precisa criar mais rápido para ter mais situações de gol. E precisamos criar mais. Essa necessidade aumenta porque estamos perdendo.

Mudanças forçadas na equipe.

O que eu queria era ter um time definido, que se mudasse uma ou duas peças em uma situação ou outra. Mas é difícil, tem lesão, cartão… o que eu quero que o torcedor entenda é que, seja quem esteja em campo, tem que jogar e fazer o seu papel. Aquele que foi escolhido tem que fazer o melhor para a situação.

Clima positivo no elenco.

Isso é uma questão que me anima, me deixa alegre. E, ao mesmo tempo, estamos tristes e chateados porque eu não me lembro, de nenhum trabalho meu, de um time que passou seis jogos sem vencer numa Série B. Mas ninguém pode deixar cair. É isso que tenho conversado com eles. O grupo tem entendido isto. Agora, eles têm que levar isso para o campo, para o jogo. Futebol é alegria, sempre disse isso na minha vida. É um dom. Ele tem que aproveitar isso para tirar o máximo dele mesmo e do grupo para ser vencedor.
Marcadores:
Reações:

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget