Escolas estaduais marcam presença na programação do 27º FIG.

Estudantes e professores de escolas da Rede Estadual de Ensino marcaram presença dentro da programação da 27ª edição do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), realizado entre os dias 20 e 29 deste mês. Unidades do Agreste Meridional, por exemplo, já se tornaram uma atração esperada no evento, que congrega música, literatura, artes cênicas, design, moda e diversas outras linguagens artísticas e ações formativas. Neste ano foram mais de 40 apresentações de docentes e alunos da rede estadual. A participação é fruto da parceria entre Gerência Regional de Educação e Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe).

As atividades foram distribuídas em oito dias de programação do FIG, quando as escolas se apresentaram com espetáculos de dança e música no Palco da Cultura Popular Ariano Suassuna. Neste espaço, 26 números de 18 escolas de Garanhuns e região, além de alunas atendidas pelo Projeto Mãe Coruja Pernambucana, foram apresentados.

Já os trabalhos de Literatura aconteceram na Praça da Palavra – um espaço montado na Praça Souto Filho, dedicado a recitais, contações de histórias e debates literários. Lá, 12 escolas apresentaram 14 espetáculos de teatro e ações de fomento à leitura, frutos dos projetos pedagógicos desenvolvidos no espaço escolar ao longo do ano.

“O espaço concedido pela Fundarpe às escolas da região durante o FIG tem sido de extrema relevância para favorecer a produção e fruição artística dos estudantes nas diversas linguagens, o que contribui para ampliação do desenvolvimento dos mesmos em diversos aspectos. Além de possibilitar que a sociedade conheça as produções culturais das escolas”, comentou a gerente da GRE do Agreste Meridional, Adelma Elias.

Algumas escolas também sediaram o projeto Outras Palavras, como a EREM Jerônimo Gueiros (Canhotinho), a EREM Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Capoeiras) e a Escola de Aplicação Professora Ivonita Alves Guerra (Garanhuns). Essas unidades escolares receberam escritores premiados em âmbito estadual e nacional para um bate papo com os estudantes sobre suas obras e processos de criação. Ainda houve participações especiais de Patrimônios Vivos de Pernambuco e artistas da grade de programação do FIG, a exemplo de Mestre Galo Preto, As Severinas e Fafá de Belém.

Escola Técnica Estadual de Criatividade Musical também marcou presença– O FIG deste ano contou ainda com um concerto-aula do grupo musical Chorões da Aurora. O conjunto é formado por alunos e professores da Escola Técnica Estadual de Criatividade Musical, que se apresentou no dia 26 na Praça Souto Filho, também como parte integrante do projeto Outras Palavras. O sexteto de Choro apresentou um repertório que transita por obras de grandes compositores nacionais como Pixinguinha, Waldir de Azevedo, Ernesto Nazareth e Jacob do Bandolim.

Outras Palavras - O projeto realizado desde 2016 pela Secult-PE e Fundarpe reúne diversas ações que integram cultura, educação e cidadania. A primeira edição da iniciativa neste ano aconteceu em março na Escola de Referência do Ensino Médio Cardeal Dom Jaime Câmara, com exibição de filme, aula pública de música com o Maestro Duda e bate-papo literário com o escritor Sidney Rocha.
Marcadores:
Reações:

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget