Estudantes da EREM Renato Fonseca são recebidos pelo governador do Estado.

Os estudantes da Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Desembargador Renato Fonseca, localizada em Olinda, Jeovani Cipriano e Ingrid Rodrigues, nem bem chegaram do Paraguai e já seguiram para o Palácio do Campo das Princesas, sede do Governo do Estado. Os meninos participaram do “Teccien Schoenstat”, Feira Internacional de Ciências, realizada em Assunção, no Paraguai, na qual ganharam em primeiro lugar com o aplicativo Caça ao Aedes em Jardim Brasil, e foram recebidos por Paulo Câmara e Fred Amancio, secretário de Educação do Estado, na tarde da última quarta-feira (05).

Durante o encontro, Jeovani, idealizador do projeto, contou como foi a experiência de participar do evento e ter conquistado o primeiro lugar. “Tudo o que a gente faz com amor é recompensado. Nossa equipe se sente muito orgulhosa em estar aqui, pois ver o projeto tomando essas proporções é gratificante demais. Valeu a pena os três anos de trabalho”, disse o estudante. “Foram seis meses estudando espanhol para chegarmos no Paraguai e apresentar o aplicativo ao público”, completou.

Paulo Câmara aproveitou a ocasião para fazer o download do aplicativo e destacar a importância que o projeto desenvolvido pelos estudantes tem para a sociedade. “Esses jovens estão nos dando oportunidade de combater melhor a proliferação desses vírus através dessas plataformas tecnológicas. Eles serão exemplos de jovens aplicados que estão sendo reconhecidos e premiados internacionalmente. E isso me deixa feliz e orgulhoso”, ressaltou o governador.

Para o secretário de Educação, Fred Amancio, o apoio a estas iniciativas que o Governo de Pernambuco proporciona é importante para o futuro dos estudantes, pois o desejo do Estado é incentivar cada vez mais que projetos sejam desenvolvidos nas escolas, sobretudo, que envolvam a comunidade. “É muito gratificante ver o crescimento desses meninos. O reconhecimento de trabalhos como este, premiado em uma Feira Internacional, nos mostra como o protagonismo vem beneficiando o nosso jovem, fazendo-o trilhar um bonito caminho com a certeza de um futuro melhor”, destacou.

Além da premiação na Feira Internacional de Ciências, no Paraguai, o aplicativo Caça ao Aedes em Jardim Brasil – único projeto brasileiro no evento - já tinha sido vencedor da última edição do Ciência Jovem, feira promovida pelo Espaço Ciência. Agora, os meninos se preparam para apresentar o app no Fórum Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, que será realizado no México, no início de 2018.

O trabalho da EREM Desembargador Renato Fonseca em incentivar os estudantes a desenvolver projetos científicos também levou outro grupo da escola a conquistar espaço em outras feiras internacionais. Com a pesquisa: “O geoprocessamento como ferramenta para compreender os alagamentos no bairro de Jardim Brasil I”, vencedora da edição 2015 do Ciência Jovem, outro grupo da escola foi credenciado para participar da Exposição Latinoamericana de Ciência – ESI AMLAT, realizada na cidade de Mazatlán, no México, além do XI Fórum Internacional de Ciência e Engenharia, em Santiago, no Chile. Ambos serão realizados em agosto deste ano. A pesquisa teve duração de dois anos onde foi possível estudar as possíveis causas e oferecer alternativas para evitar os alagamentos na área de Jardim Brasil I, em Olinda. O grupo investigou as Lagoas Artol, Azul e Sementeira, que circundam o bairro.

Encontro aconteceu no Palácio do Campo das Princesas.

Marcadores:
Reações:

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget