Curta-metragem produzido por alunos da EREM Quintino Bocaiúva é exibido no Rio de Janeiro.

O trabalho intitulado “O homem trocado” participa da 7ª Mostra Audiovisual Estudantil Joaquim Venâncio

Um curta-metragem produzido por estudantes da Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Quintino Bocaiúva, situada no município de Camocim de São Félix, foi exibido nesta quinta-feira (06), durante a 7ª Mostra Audiovisual Estudantil Joaquim Venâncio, que acontece hoje e amanhã, na cidade do Rio de Janeiro. Os alunos do segundo ano do Ensino Médio contaram com a coordenação do professor de Língua Portuguesa, Ednaldo Santos, para a produção do filme “O homem trocado”. Esta edição do evento, realizado desde 2011 na capital fluminense, teve 20 curtas selecionados no Brasil, além de um da Espanha e um da Argentina.

A mostra audiovisual estudantil é uma inciativa da Fundação Oswaldo Cruz - Fiocruz, promovida por meio da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz). A comitiva que viajou para prestigiar a exibição do filme foi composta pela gestora da escola, Maria Eterilda Borba, o professor Ednaldo Santos e os alunos Josiel Cosme, Anailton Bruno e Lilian Darlin. Poderiam ser inscritos na mostra curtas-metragens com até 13 minutos de duração, incluindo os créditos, produzidos em 2015, 2016 e 2017.

A gestora Maria Eterilda Borba falou sobre as impressões acerca do evento. “É algo muito gratificante tanto para nós quanto para esses alunos, que estão tendo a oportunidade de participar dessa mostra, contando com uma rica troca de experiências e tendo contato com esse mundo da tecnologia audiovisual. Somos a única escola do Nordeste presente no evento”, informou.

A estudante Lilian Darlin, 16 anos, disse ter se interessado pelo projeto desde o início. “Logo quando o professor Ednaldo falou sobre a mostra, nós ficamos empolgados. Ele sugeriu 10 crônicas e pediu que a gente escolhesse uma para desenvolver. E aqui tudo tem sido ótimo, ficamos muito lisonjeados por poder participar com o nosso filme”, explicou. O curta se baseou na crônica de mesmo nome de Luis Fernando Veríssimo, onde um homem se depara com vários enganos durante a vida desde criança com a troca do nome e outros equívocos.

A mostra apresenta uma proposta de incentivo e busca a aproximação dos alunos de escolas públicas aos processos de utilização de tecnologias associadas à estética, provocando a discussão acerca das produções audiovisuais e de sua homogeneização. Além dos curtas produzidos pelos estudantes, a programação desta quinta-feira contou ainda com debates e a exibição do filme “Laerte-se”.




Marcadores:
Reações:

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget