Paulo Câmara receberá os prefeitos dos municípios atingidos pelas chuvas para discutir segunda etapa da Operação Prontidão

Durante reunião com os coordenadores dos escritórios locais, realizada nesta quinta, o governador pediu relatórios com detalhes para a execução de um planejamento para a reestruturação das cidades

A partir da próxima semana, o governador Paulo Câmara começará a receber os prefeitos dos municípios que foram acometidos pelas fortes chuvas do último mês para ouvir as demandas específicas de cada cidade e planejar, conjuntamente, as medidas a serem tomadas a partir do que for apresentado. O anúncio foi feito durante reunião com os coordenadores dos escritórios instalados nas cidades afetadas, realizada nesta quinta-feira (22.06), no Palácio do Campo das Princesas. O chefe do Executivo estadual também solicitou que cada coordenador realizasse um relatório detalhando a situação atual de cada município para embasar o planejamento da segunda etapa da Operação Prontidão.
“O governador Paulo Câmara solicitou um relatório pormenorizado de cada cidade, pois ele irá receber os prefeitos de cada município para ouvir as demandas diante das enchentes ocorridas. Além disso, esses encontros funcionarão como um canal de demandas para o Governo Federal”, explicou o coordenador do Gabinete de Crise Central e secretário de Planejamento e Gestão, Márcio Stefanni.
O gestor estadual destacou que investimentos em obras de infraestrutura - como reconstrução de rodovias, pontes danificadas e passagens molhadas - serão prioridade para o Governo de Pernambuco. “É necessário devolver a infraestrutura das cidades, pois a recuperação desses equipamentos permitirá o escoamento da produção econômica das regiões”, justificou. Para que as obras de infraestrutura sejam realizadas da forma mais célere possível, Stefanni registrou que, na próxima segunda-feira, será aberta a conta do Fundo Especial de Amparo aos Municípios Atingidos pelas Chuvas - FAMAC. O instrumento foi criado por meio de Lei aprovada pela Assembleia Legislativa e sancionada, ontem, pelo governador Paulo Câmara.
“Recebemos solicitações e ofertas em recursos financeiros, mas o Governo do Estado não pode receber dinheiro na sua conta única de forma voluntária. Por isso, sancionamos a lei para constituir o Fundo, e a conta deve ser aberta na próxima segunda-feira, quando faremos anúncio para receber doações, que serão direcionadas para obras de reconstrução”, esclareceu, detalhando que os recursos, que serão geridos pela Secretaria Especial da Casa Militar, seguirão o rito de despesas públicas. “Pretendemos deixar a Mata Sul de 2018 melhor do que a de 2017, assim como encontramos a de hoje melhor do que a de ontem”, frisou.
Stefanni também reforçou que o Governo de Pernambuco está com as atenções voltadas para os municípios impactados pelas enchentes, mas que as outras regiões não foram esquecidas. “Temos que lembrar que todo o Agreste pernambucano foi atingido por sete anos de seca. Então, os recursos estaduais também devem ser aplicados no atendimento desses pernambucanos, sem deixar de dar atenção aos que sofreram com as chuvas na Mata Sul”, concluiu.



Marcadores:
Reações:

Postar um comentário

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget